Falta-de-Atenção-na-Aula

Existem crianças de diversos tipos.

Cada indivíduo é único e isso não poderia ser diferente com os pequenos, não é verdade?

Assim, podemos supor que todo pai e mãe atentos sabem exatamente como é a personalidade de seus filhos. Sabem identificar aquilo que gostam, o que os incomoda e até mesmo prever suas atitudes!

Por isso, os pais costumam saber ou pelo menos “sentir” quando seus filhos passam por algum tipo de problema ou enfrentam uma dificuldade, ainda que sejam muito pequenos.

  • Você também é capaz de ter essa sensibilidade?
  • Sabe o que chama a atenção do seu filho e o que o deixa entediado?
  • Sabe dizer quais são os seus maiores desafios?

Responder a essas perguntas é extremamente importante para contribuir com o seu aprendizado. Neste artigo, vamos falar sobre as crianças menos atentas, ou, pelo menos, aparentemente menos atentas e apontar algumas soluções para motivá-las.

Você Acha Que o Seu Filho é Menos Atento que os Demais?

aluno-com-desvio-de-atenção

O que faz com que você chegue à conclusão que o seu filho “viaja muito” ou é muito distraído?

Nunca deixe de considerar o contexto no qual essa falta de atenção se insere.

Em quais momentos ele fica menos atento?

Quando a criança apresenta falta de atenção apenas na escola, por exemplo, os pais devem analisar o seu comportamento antes de tomar qualquer atitude, uma vez que isso pode se dever a diversos fatores.

O ambiente escolar pode reprimir uma criança tímida e fazer com que sua atenção seja barrada pelo medo ou mesmo receio da convivência social.

Há a possibilidade de que o professor não utilize um método compatível com a personalidade da criança, que esta seja muito jovem para aprender determinado conteúdo ou outros inúmeros motivos.

Por isso, nunca faça um julgamento precipitado!

Que tal tentar conversar com seu filho e perguntar como vão as coisas na escola, como quem não quer nada? Analise o tom de suas respostas. Veja se fica nervoso ao falar sobre isso, se foge do assunto ou se ressalta alguma coisa fora do comum.

O primeiro passo para resolver o problema é identificá-lo!

Atenção Dispersa em Tempo Integral

aluno-distraido

Se o seu filho parece não ser estimulado por nada, independente de suas tentativas, vale a pena contar com a ajuda de um profissional.

Quanto antes você procurar ajuda, melhor será para não atrasar a sua vida escolar e evitar que seja constrangido por alunos que tem mais facilidade para se concentrar.

Esse tipo de problema é perfeitamente normal nas crianças, mas é importante que os pais tomem medidas para contorná-lo, já que há grandes chances de não ser um problema definitivo.

Se você está preocupado com o seu filho e nunca considerou levá-lo a um psicólogo ou terapeuta ocupacional, abra sua mente a esta opção. Pense no bem que fará a ele.

Afinal, você não quer que ele se desenvolva intelectualmente e aprenda o conteúdo na escola?

Já pensou que ele pode querer a mesma coisa e não o consegue?

Dificuldade Para se Concentrar em Obrigações

adolescente-distraiod

Este tipo de situação é o mais comum de todos e pode se dever a diversos fatores, como hiperatividade, por exemplo.

Neste caso, os pais conseguem revertê-lo se agirem fazendo uso da psicologia. Em muitos casos, as crianças mais agitadas necessitam de que os adultos encontrem métodos de captar a sua atenção.

Não há dúvida que possuem muita energia e são capazes de se concentrar naquilo que lhes interessa. O que resta, então a fazer? Direcionar o seu interesse!

Se quer fazer com que o seu filho se concentre em colorir figuras e ele parece ser incapaz de ficar cinco minutos sentado, tente contar uma história, criar um contexto com a atividade. Sente-se ao seu lado e tente inseri-lo naquela situação.

Crie a urgência de que esta atividade é uma meta, que será divertida, e o elogie caso ele se mostre disposto a começar a fazer o que você está pedindo.

Esse tipo de falta de atenção seletiva costuma ser mesmo uma questão de tornar a atividade interessante através de uma linguagem que faça sentido para as crianças.

Seu Filho Parece Não se Interessar Por Nada?

adolescente-desconcentrado

Novamente, voltamos à questão do contexto. Se o seu filho é “quieto demais” é importante que você aja o mais rápido possível no sentido de tentar entender o que se passa em sua mente.

Procure identificar medos, receios, uma possível imaginação fértil demais e coisas do tipo.

É importante que você não desista de manter diálogos com ele para que o laço entre vocês seja forte.

Ele dificilmente irá se abrir se não se sentir seguro para confiar em seus pais.

A falta de interesse pelas coisas de um modo geral não é natural de um ser humano e pode estar sendo inibida por algum fator negativo. Descubra quais são eles, mas o faça com tranquilidade.

Mostre que tudo está bem e trabalhe para que ele se sinta à vontade para se relacionar com você.

Gostou desse artigo e acredita que ele pode ajudar outras pessoas que possam estar passando pela mesma situação?Compartilhe-o nas redes sociais.