Independente do tipo de relação que você tenha com o seu filho, saber como ele está indo na escola pode não ser muito fácil. Mesmo ele pode não se dar conta da gravidade da situação ao tirar notas muito baixas no início do ano, por exemplo. Por isso, mesmo que você seja próximo do seu filho e que esteja por dentro das coisas que acontecem com ele em sua vida pessoal, é importante que indague diretamente sobre sua situação na escola. O que ele diz a respeito dos professores? Ele mostra as notas que tira nas provas? Parece satisfeito com a escola de um modo geral? Se você ainda não fala sobre este assunto com o seu filho, mas deseja ficar por dentro de sua vida escolar, assim como as dificuldades que enfrenta, confira algumas dicas para identificar se o seu filho enfrenta problemas na escola.

Observe o Comportando nas Vésperas de Provas

aluno-frustrado

Você certamente conhece o seu filho e sabe quando ele está nervoso por algum motivo. Longe de acompanhá-lo neste sentimento, você precisa manter a calma.

Se notar que ele está agitado ou preocupado no período de provas, espere que passem e procure conversar com ele sobre como está se saindo na escola.

Não é interessante que os pais tenham conversas sérias com seus filhos enquanto estão agitados, nervosos ou ansiosos. O ideal é esperar que tudo se acalme para que a conversa flua da melhor maneira e ele se abra para falar um pouco sobre ele, ainda que as notícias não sejam assim tão boas.

Se ele disser que não está bem, você pode aproveitar o momento para conversar sobre o que pode estar acontecendo de errado.

Cuidado Com as Cobranças

pai-olhando-e-desafiando-filho

Se você costuma cobrar resultados do seu filho além do necessário, pode ser que haja um problema no diálogo de vocês no futuro. Ao cobrar de forma excessiva você pode assustá-lo e levá-lo a esconder problemas, dificuldades e notas ruins que tenha tirado.

Por isso, procure sempre se mostrar compreensivo e fazer com que ele acredite que deve sempre recorrer a você quando tiver qualquer tipo de problema. Ser permissivo demais também não é interessante, pois facilita os casos em que o aluno não se esforça para ter bons resultados por saber que nada mudará com notas ruins ou medianas.

Demonstre o que você espera dele e entenda o que ele pode conseguir. Valorize o seu esforço, diga que está feliz quando vê-lo estudando em casa, falando sobre algum conteúdo ou se esforçando para se sair bem.

Ofereça Ajuda Para Fazer os Deveres de Casa

mãe-e-filha-estudando

Mesmo que você não saiba mais o conteúdo, o fato de você oferecer ajuda ao seu filho abre uma grande porta para que você identifique quais são as matérias com as quais ele tem maior dificuldade. Não há necessidade de que você o ajude de fato a resolver, mas pode permitir que ele compartilhe com você tudo o que está vendo na escola, permitindo que você tome algumas medidas como contar com a ajuda de um professor particular.

Muitos alunos não se identificam com método de ensino de seus professores e por isso acabam por sair mal em matérias que poderiam entender se a abordagem fosse um pouco diferente. Através do professor particular você pode acompanhar o seu rendimento e saber se os problemas estão sendo resolvidos.

Você concorda?

Converse Com os Professores

reunião-de-pais

Esta talvez seja a melhor coisa a se fazer, de tão simples que é! Porém, na prática, muitos pais não fazem isto!

Não há motivo para que você não faça isso. Pais interessados normalmente falam com professores de seus filhos, seja em particular ou na reunião de pais e mestres. Você pode entrar em contato com eles e perguntar como vai o aproveitamento do seu filho, como ele se comporta durante as aulas e se apresenta algum tipo de dificuldade.

Em muitos casos os alunos não se sentem confortáveis sabendo que seus pais estão se comunicando com os professores, ainda que não estejam tendo problemas. No entanto, você pode pedir para que a conversa permaneça entre você e o professor. É uma maneira de evitar quaisquer constrangimentos ou mal entendidos.

Observe e Analise o Dia a Dia de Seu Filho

aluno-desesperado

Isso é essencial. Mesmo que você trabalhe fora, precisa encontrar uma maneira de observar como o seu filho gasta o tempo livre dele. Se ele passa o dia todo fazendo coisas que gosta, dormindo ou se dedicando a outros hobbys, há uma enorme chance de que esteja negligenciando o conteúdo passado em sala de aula. Pode ser que a sua dificuldade esteja, neste caso, na própria disciplina e que seja eliminada com um pouco mais de esforço e dedicação. Tenha muito cuidado para não acusá-lo injustamente e só tome alguma atitude após se certificar que ele realmente está indo mal na escola. Se ele tira boas notas e não faz nada o dia todo, não há porque você obrigá-lo a se dedicar mais. As pessoas possuem diferentes maneiras de absorver os conteúdos e muitos alunos o conseguem simplesmente sendo assíduos nas aulas, participando e fazendo as tarefas em classe. No entanto, é importante que trabalhos de casa não deixem de ser feitos.

Peça Para Ver Suas Notas Sempre que Possível

Boletim

Esta medida é eficiente, mas é importante ter cuidado ao colocá-la em prática. Evite ameaças, cobranças rígidas demais ou demonstrar que está desconfiado dele. Faça um acordo, diga que faz questão de ver suas provas, analisar o conteúdo, ver onde ele errou, enfim, fazer parte da vida escolar dele. Você pode cobrar isso no início do ano ou quando perceber que ele não está indo bem. Não há problema em cobrar que ele se esforce um pouco mais ou em investigar o que pode estar sendo a causa disso. Não tome medidas drásticas demais quando ele lhe entregar uma nota ruim, evite ser agressivo ou demonstrar que estar nervoso. As crianças e adolescentes só são tocados de verdade quando percebem o quanto decepcionaram seus pais e não às custas de uma tempestade. Se ele se esforçou e mesmo assim não conseguiu, seja compreensivo e fique do lado dele para que tudo melhore. Lembre-se que as notas ruins podem afetá-lo muito mais do que a você e que ele poderá estar fragilizado, portanto, não piore a situação fazendo com que ele fique ainda mais deprimido!