A perspectiva de ser avaliado ou testado em qualquer circunstância pode abalar as estruturas de muitas pessoas.

Não é incomum que muita gente seja prejudicada em tipos diversos de testes simplesmente pelo nervosismo.

Com as crianças e adolescentes, isso é ainda pior.

A depender da cobrança e da tensão que a vinda da época de provas pode causar, até mesmo os estudos podem ser comprometidos.

Como os pais podem ajudar os filhos a enfrentar desafios como este?

1 – Organização e Disciplina É Tudo

organizacao-e-disciplina

Muitos alunos “empurram com a barriga” o conteúdo passado no início do bimestre, com a ideia segura de que possuem tempo para estudar novamente o que o professor diz em sala de aula em algum outro momento, quando estiverem mais dispostos.

Como quase sempre acontece, este momento nunca chega.

As provas chegam, a matéria está acumulada, e eles sofrem para estudar tudo de uma vez.

Por isso, é preciso que você os ajude a ter disciplina.

Eles não precisam se dedicar somente aos estudos.

Podem ter vida social, atividades extraclasse e tudo o que desejarem, desde que cumpram a sua parte com os estudos.

2 – Hábitos Saudáveis e Regras

habitos-saudaveis

O modo como a família se organiza para adquirir um determinado cotidiano é fator crucial para que os filhos o absorvam e passam a aplicar em suas vidas, sem a necessidade de obrigá-los.

Ter hora certa para fazer as refeições, tomar banho, se divertir, etc., cria no indivíduo o senso de ordem e planejamento.

Por isso, é importante que a casa tenha hábitos e regras que devem ser seguidos em alguma medida.

Dentro destes hábitos e regras, você pode sugerir a hora do estudo ou das tarefas de casa, na qual as crianças ou adolescentes se dedicam apenas às atividades da escola.

3 – Pega Leve! Sem Pressão…

Há alguns casos em que os alunos ficam nervosos além da conta quando chegam as provas.

O estresse e a tensão aumentam e os estudos preparatórios para as avaliações viram verdadeiros martírios, acompanhados pelo medo de não conseguir atingir as médias.

Invariavelmente isso ocorre devido a algum tipo de cobrança, seja por parte da escola, da competitividade dos colegas ou mesmo dos pais.

O nervosismo é um estado mental totalmente dispensável!

Assim, os pais podem atuar contra o nervosismo não pressionando seus filhos a tirar as melhores notas da classe, não os punindo após um resultado ruim – no caso de ter havido esforço por parte deles – e mostrando o seu apoio para a recuperação das notas.

4 – Diálogo Sempre

pai-conversando-com-filha

Os pais ficam sempre no escuro quando não acompanham o dia a dia de seus filhos e o resultado disso geralmente é que tomam atitudes erradas, que atrapalham ao invés de ajudar.

Portanto, dialogue, converse, procure saber como vão as coisas na escola, que conteúdo estão aprendendo, do que gostam mais e nos que tem mais dificuldades.

Quando os pais conhecem os seus filhos verdadeiramente fica muito mais fácil auxiliá-los em qualquer situação!

5 – Uma Ajudinha Aqui Ou Ali

Embora o sistema educacional tenha se transformado muito, sempre há algo que você pode fazer pelo seu filho em matéria de tarefas de casa ou estudos.

Mostre-se prestativo quando ele precisar de ajuda, caso esteja a seu alcance.

Isso é ainda mais fácil quando a criança ainda não chegou ao ensino médio.

Tente tirar um tempo para sentar com ela diante das atividades, pesquisar com ela na internet e separar alguns exercícios para fixar a matéria.

6 – Não Tolere Nenhuma Referência A Cola

Se perceber que o seu filho se acalmou com relação às provas porque pretende ou se prepara para colar, tome uma atitude.

Mesmo que ele consiga fazê-lo, deixe claro que você não concorda com isso e que tomará alguma atitude caso descubra que fez.

Ser conivente com a cola significa também concordar que seu filho “passe por cima” de suas obrigações e de atitudes que são esperadas dele.

A atitude de colar é, no fim das contas, uma trapaça que pode ter reflexos em seu futuro, seja na universidade ou na profissão.

7 – Aulas Particulares

professor-particular

Você sempre pode fazer uso dessa ferramenta, que se mostra uma das mais eficientes de todas no processo de aprendizagem.

As aulas particulares podem ser um recurso no período de provas ou mesmo um acompanhamento ao longo de todo o ano.

Os professores particulares atacam com precisão dúvidas e dificuldades, tornando o conteúdo muito mais claro, especialmente pela exclusão do fator dispersão.

Caso não possa pagar um professor, procure descobrir se a escola oferece essa opção inclusa no cronograma e sugira que seu filho assista a algumas.

8 – Grupo De Estudos

grupo-de-estudo

Encoraje o seu filho a chamar alguns poucos amigos para estudar em conjunto.

Estudar em grupo pode ser mais interessante e estimulante, e os colegas podem contribuir uns com os outros.

Se possível, encoraje-o a convidar os amigos para a sua residência.

Assim, você pode ajudá-los, conhecê-los e acompanhar o rendimento dos estudos.

9 – Véspera De Prova

Antes da prova, você pode aconselhá-lo a dormir mais cedo, ficar mais relaxado e se alimentar de forma mais leve para evitar que se sinta desconfortável durante a prova.

Você também pode ajudar a acalmá-lo convidando-o para passar o tempo assistindo a um filme ou fazendo qualquer outra coisa que não seja estudar, isto é, pressupondo que tudo o que poderia ter sido feito já foi feito!

Afinal, um dia antes da prova já é tarde para absorver qualquer conteúdo.

10 – Cada Um Faz O Melhor Que Pode!

alunos-estudando

Não o puna, não o pressione e procure mostrar que se ele se esforçar, vai ter o melhor resultado possível.

No passado, era comum que pais aterrorizassem seus filhos por causa de notas e que até mesmo os agredissem caso não atingissem a média.

Felizmente, vivemos em outros tempos e todo esse autoritarismo já é ultrapassado.

Pais amigos levam os filhos muito mais longe do que pais tiranos!